Airlines, Aviação Comercial, Destaque

Grupo Lufthansa faz parceria com Winding Tree para trazer a tecnologia de blockchain para a indústria de viagens

A indústria de viagens é muitas vezes complexa quando se fala de digitalização. Startups ou empresas que não são especialistas em viagens têm dificuldades em entrar no mercado, uma vez que o acesso direto às ofertas das companhias aéreas, hotéis e outros fornecedores de serviços requer negociações com cada um dos intervenientes. Atualmente o mercado é dominado por poucos intermediários. Um travão para futuros desenvolvimentos inovadores da distribuição das ofertas de viagens.

Como pioneiro de soluções inovadoras de distribuição e digitalização, o Grupo Lufthansa está constantemente à procura de parceiros virados para o futuro que partilhem a visão de uma nova paisagem da distribuição. O Grupo Lufthansa está assim agora a trabalhar muito intensamente com a startup Winding Tree, com sede na Suíça.

A Winding Tree dedica-se à reorganização da distribuição no setor das viagens. Com um sistema de mercado B2B descentralizada que potencia transações de reservas de viagens baseadas na tecnologia de blockchain, startups e empresas poderão ter acesso direto às ofertas dos fornecedores de serviço sem as ineficiências que resultam de uma configuração com muitos intermediários. Ou seja, explicando de um modo simples, no futuro, companhias aéreas, hotéis e outros fornecedores de serviço no setor das viagens poderão oferecer os seus serviços na plataforma da Winding Tree. Por outro lado, as empresas interessadas em conteúdo irão somente ligar-se ao mercado digital B2B distribuído através da tecnologia blockchain para apresentar ofertas específicas feitas à medida das necessidades dos seus clientes. Tal resultará num grande número de novas aplicações para viajantes, que assim poderão reservar voos do Grupo Lufthansa através da oferta que melhor for ao encontro das suas preferências.

“O Grupo Lufthansa está comprometido com o desenvolvimento de API, por exemplo, que apoiam a norma IATA NDC, para oferecer acesso direto às ofertas aos clientes e aos parceiros de distribuição”, esclareceu Markus Binkert, Vice-Presidente Distribuição & Gestão de Receitas as Companhias Aéreas do Grupo Lufthansa Airlines. “Ao integrar essas API na tecnologia pública de blockchain da Winding Tree, o Grupo Lufthansa permite que todos os parceiros inovadores desenvolvam aplicações de vanguarda para viagens para aceder a essas ofertas através de um mercado de viagens descentralizado e sem intermediários”.

De modo a financiar o desenvolvimento inicial e facilitar a aceitação por parte dos fornecedores, Winding Tree vai lançar uma venda de tokens da sua criptomoeda “Líf” no próximo dia 1 de novembro. Para reforçar a sua confiança na nova tecnologia, o Grupo Lufthansa irá participar na pré-venda após receber a autorização por parte das autoridades suíças.

“A parceria com o Grupo Lufthansa permitir-nos-á construir aplicações de viagens baseadas na tecnologia blockchain que não só vão ao encontro das exigências das companhias aéreas mas que nos permitem testá-las com a maior companhia aérea da Europa, continuando a validar a eficiência o redimensionamento da plataforma. O Grupo Lufthansa está a servir de exemplo a toda a indústria de viagens”, referiu Maksim Izmaylov, fundador e CEO da Winding Tree.
O contacto com a Winding Tree surgiu através da Lufthansa Innovation Hub. “Sendo nós a ponta de lança digital do Grupo Lufthansa no ecossistema global de startups, a Lufthansa Innovation Hub está continuamente à procura de startups e de novas tecnologias com o potencial para melhorias significativas para o futuro das viagens”, esclarece Dr. Christian Langer, CDC (Chief Digital Officer) do Grupo Lufthansa. “Para nós, a Winding Tree é um candidate forte para revolucionar totalmente a compreensão atual da distribuição”.