Indústria

BAE Systems lança satélite que vai rastrear emissões de gases de efeito estufa no mundo

A BAE Systems comemora junto com seus parceiros do Fundo de Defesa Ambiental dos Estados Unidos da América – FDA (Environmental Defense Fund – EDF) o bem-sucedido lançamento do satélite MethaneSAT a partir da Base da Força Espacial de Vandenberg, na Califórnia, ocorrido no início do mês de março.

O satélite irá fornecer dados científicos confiáveis sobre as fontes e a escala das emissões de metano em todo o mundo, com o objetivo final de promover medidas para redução do gás na atmosfera.

O instrumento principal do MethaneSAT conta com um espectrômetro desenvolvido pela BAE Systems que é responsável por identificar e quantificar as emissões de metano ao medir a parte estreita de um raio infravermelho onde o gás absorve a luz refletida pela Terra. O satélite irá monitorar as emissões provenientes do setor de petróleo e gás, que representa cerca de 40% de todas as emissões de metano causadas pelo homem. Além disso, terá a capacidade de revisitar os mesmos locais diariamente na maioria dos casos.

«O MethaneSAT desempenhará um papel fundamental ao nos auxiliar a entender e remediar as emissões globais de gases de efeito estufa», afirmou o doutor Alberto Conti, vice-presidente e gerente geral de Espaço Civil da BAE Systems Space & Mission Systems. «Este satélite aumentará nossa capacidade de identificar e rastrear as emissões desde a sua origem, capacitando as partes interessadas e o público com dados acionáveis para promover reduções. Agradecemos aos nossos parceiros do Environmental Defense Fund por liderarem esta missão e estamos ansiosos para ver as mudanças que ela trará.»

A BAE Systems trabalhou com cientistas do FDA e da MethaneSAT LLC, para projetar e construir o instrumento principal. A empresa também liderou a integração da espaçonave e testes ambientais e fornecerá serviços de comissionamento, que é o processo entre o lançamento e a entrada em serviço, posicionando o satélite na órbita correta e testando os sistemas a bordo. Esta é uma nova capacidade aeroespacial desenvolvida pela BAE Systems, que já acumula forte atuação no setor

Após a conclusão do comissionamento, o FDA lançará uma plataforma baseada em nuvem em parceria com o Google para distribuir os dados do MethaneSAT de forma pública e gratuita, garantindo que os dados sejam facilmente acessíveis a todos.

«O MethaneSAT é um instrumento exclusivo com especificações exigentes», disse Peter Vedder, diretor sênior de sistemas de missão do MethaneSAT. «Ele foi projetado para detectar emissões de metano que outros satélites não conseguem detectar, com uma precisão sem precedentes. A BAE Systems nos ajudou a ampliar os limites para oferecer uma nova e poderosa ferramenta para proteger o clima».

O MethaneSAT foi lançado em um foguete SpaceX Falcon 9.